“Um aluno pode reter importantes informações ou manejar com perfeição modernos computadores; pode ter excelente redação, fazer com rapidez cálculos e passar nos vestibulares. Todavia, se não tiver desenvolvido o espírito de cidadania, será aluno incompleto, fruto de trabalho incompleto.” 

Cleide Terzi e Paulo Ronca

Alunos brincam na árvore durante o intervalo

Entendemos que educar para a responsabilidade é educar para ser feliz, assim como o definia Aristóteles, no sentido mais amplo do termo:  “a boa vida é composta de três formas de felicidade:

  • A primeira forma de felicidade é uma vida de prazeres e satisfações.
  • A segunda forma de felicidade é uma vida como cidadão livre e responsável.
  • E a terceira forma de felicidade é uma vida como pesquisador e filósofo*”

Aluno apresenta trabalhoQueremos para os nossos alunos, o que pais querem para os seus filhos. Que estudem a sério. Que tenham autonomia para aprender. Que tenham acesso às informações necessárias para o conhecimento mas que, sobretudo saibam onde buscá-las, além da sala de aula, discerni-las, selecioná-las e aplicá-las na sua formação intelectual, profissional e de valores humanistas. Que desenvolvam a capacidade da crítica construtiva, do convívio cooperativo e solidário, da responsabilidade para com sua vida, a vida dos outros e da preservação do meio em que vive.

Portanto, que desenvolvam uma cidadania consciente que se expressa em participação ativa na melhoria da condição humana. Que adquiram a sensibilidade necessária para perceber as potencialidades do homem, através do conhecimento científico, artístico e espiritual.

Leia mais:
Comunidade escolar em sintonia
Nossa prática educativa
Aprender a ser e a conviver

Anúncios