José Mindlin e as crianças da Casinha Pequenina - Foto de Ed Viggiani/AEEm outubro, os alunos de 1º ano do período da tarde da Casinha Pequenina tiveram uma aula bastante especial e exclusiva. Em uma tarde ensolarada de segunda-feira, quinze crianças com idade média de 6 anos tiveram um encontro com o bibliófilo José Mindlin, 93, membro da Academia Brasileira de Letras. A atividade aconteceu a pedido do próprio Mindlin na livraria Casa de Livros, na Chácara Santo Antônio e teve como objetivo criar nos jovens estudantes o gosto pela leitura.

Antes do encontro, os meninos estudaram a biografia de Mindlin. “Cada aluno preparou uma pergunta e levou em um papel para fazer a ele. As professoras também orientaram sobre como deveriam se comportar”, diz Maria Beatriz Telles, 51, Diretora da Educação Infantil. O silêncio dos estudantes durante o encontro impressionou até o escritor, que chegou a dar um conselho que não deve agradar muito os pais: “Vocês estão muito quietos e comportados. Deixem para ser sérios assim quando crescerem”.

O bate-papo foi animado e girou em torno de gostos e da vida de Mindlin, inclusive, sobre sua biblioteca que, com mais de 50 mil volumes e obras como a primeira edição de O Guarani, de José de Alencar, e o original de Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa. Para o aluno Max Pinheiro de Aquino, a conversa trouxe muitos frutos. Criativo, ele diz que não gosta de copiar, prefere inventar histórias. “Gosto de ler e escrever. Agora mesmo estou fazendo uma historinha sobre um barco mal-assombrado por caveiras”, conta ele, com a mesma animação que impressionou um dos maiores nomes da literatura brasileira.

O registro desta visita foi publicado três dias depois no jornal O Estado de S.Paulo. Escrita de forma quase poética pela jornalista Livia Deodato, a matéria ressalta o carinho do encontro e a educação de nossas crianças. Clique aqui para ler o texto publicado no Estadão.