As Olimpíadas são sempre um tema envolvente. Sai da sala de aula, toma conta das conversas do recreio, envolve toda a família, deixando todos sempre atentos aos acontecimentos e últimos resultados. Aproveitando o grande interesse dos alunos, nada melhor do que utilizar este evento para conhecer o mundo em que vivemos: seus povos, diferentes costumes, cultura, dados históricos e localização geográfica.

Imagine todos esses aspectos diante da infinita curiosidade das crianças. Deste modo, foi iniciado, juntamente com as Olimpíadas de Beijing, um extenso trabalho de pesquisa dos alunos do Ensino Fundamental I.

O produto final deste trabalho está disponibilizado na Internet para que se torne um instrumento de pesquisa para todos os alunos e internautas. Para que um maior número de assuntos pudesse entrar no trabalho, cada série ficou responsável por pesquisar um aspecto das Olimpíadas.

Os alunos do 2º ano ficaram responsáveis pela apresentação das mascotes utilizadas nesta edição olímpica. São cinco mascotes diferentes que representam os cinco continentes, os cinco elementos da filosofia chinesa e cada uma traz um significado.

Já as turmas de 3º ano levantaram dados históricos e também explicaram o significado de um dos principais símbolos olímpicos: a bandeira.

Para o pessoal do 4º ano o trabalho foi um pouco mais complicado. Eles contaram quais foram as modalidades olímpicas desta edição. Como o número de modalidades é muito grande, os alunos do 3º também deram uma forcinha neste tema.

Foram 204 países participantes, muitos que não conhecemos e por isso, queremos ter sempre por perto uma edição de Atlas. Para mostrar as bandeiras dos países, sua localização e também contar uma curiosidade, foram escolhidos os alunos do 5º ano.
Para a aluna Júlia B. a curiosidade mais esquisita que encontrou foi sobre o país Papua Nova Guiné. Disse que quem comete crimes neste local é obrigada a beber suco de banana até morrer. Tiago não sabia se Trinidad e Tobago ficava na América do Sul ou central. “Descobri que apesar de estar em uma extensão geológica da América do Sul, o país fica na América Central. A Olimpíada é sempre uma oportunidade legal para conhecer outros países”, contou o aluno. Marina pesquisou países que disse nem saber que existiam. Thaís M. descobriu países diferentes como a Somália e Suazilândia, ambos localizados na África.

Clique aqui e veja o resultado deste trabalho.

Anúncios