F- (290)No dia 23 de abril, as turmas do 3º ano do Fundamental pegaram a estrada até Juquitiba, para viver uma experiência inesquecível: ver e conviver com índios da tribo Kuikurus.

Durante todo o mês de abril, em comemoração ao Dia do Índio (19/04) o Sítio Toca da Raposa recebe representantes dos Kuikurus como hóspedes. Para o conforto dos convidados, o espaço do sítio é cuidadosamente ambientado como uma verdadeira aldeia, com direito a ocas com redes e cozinha. A melhor parte disso tudo é que os índios se sentem em casa e os alunos podem se sentir na casa dos índios.

A turma pôde ver bem de pertinho como vivem os índios e conhecer muitos detalhes da sua cultura. Viram, por exemplo, de onde são extraídas as tintas utilizadas nas pinturas corporais, as tradicionais festas e comemorações, quais as funções dos homens e das mulheres da tribo, brinquedos e brincadeiras típicos e até experimentaram pratos da base da alimentação indígena como o beiju e o peixe assado.

Assistiram uma apresentação da luta uka-uka e uma demonstração de utilização do arco e flecha. Conheceram e compraram peças do artesanato indígena e entrevistaram o cacique da tribo. Tudo isso, sem contar que todos os alunos entraram na roda e acompanharam os índios em suas danças.  Foi mesmo um dia para ficar na história!

Clique aqui e veja a galeria de fotos do fotógrafo Gabriel Araújo que acompanhou os alunos para registrar todos os momentos.

Veja os textos elaborados pela turma do 3ºB após a visita. Clique na imagem abaixo para ver a galeria dos trabalhos. 

  

 Leia abaixo as curiosidades escritas pelos alunos do 3º A.

Você sabia?

Felipe – “Kuikurus significa peixe bicudo.”
Victoria – “para construir uma oca eles demoram mais ou menos um ano e meio.”
Ivan – “Eu aprendi que tem mais de 5.000 índios no Xingu.”
Fatime – “Os índios não compram, eles criam para sobreviver.”
Nathalia – “As mulheres que fazem as redes.”
Thaís – “Uma das danças dos índios começa dentro da oca e também acaba na oca.”
Thiago – “Os homens se enfeitam mais que as mulheres.”
Gabriela – “Os índios vivem nus na aldeia deles.”
Maria Clara – “O índio mais velho da tribo Kuikurus é o pajé que tem 79 anos.”
Laura – “Nós dançamos com os índios.”
Giovanna – “Nas ocas as cozinhas são no meio para a fumaça sair e não entrar chuva.”
João Pedro – “Os índios só usam raízes e ervas como medicamento.”
Miguel – “A casa dos índios é feita só pelos homens.”
Lucas S. – “Os índios têm três tipos de arco e flecha.”
Lucas K. – “Os kuikurus falam caribe.”
Giulia – “Vimos a luta uca-uca.”
Thomas – “Os índios são leais aos ganhadores das lutas.”
Artur – “A coisa mais preciosa deles é um colar de casca de caramujo.”
Mateus – “Os índios fazem canoas de troncos de árvore.”
Victor – “As mulheres têm uma música para dançar sozinhas.”
Bianca – “O nome do parque mudou para Terra Indígena do Xingu.”