O Colégio Friburgo teve participação destacada em um dos mais importantes eventos sobre educação do Brasil. Realizado entre os dias 23 e 25 de março, no Centro de Convenções do Hotel Maksoud Plaza, em São Paulo, o Geduc 2011 – IX Congresso Brasileiro de Gestão Educacional e I Congresso Internacional de Gestão Educacional reuniu mais de 400 mantenedores, reitores, presidentes e dirigentes de instituições de ensino de todo o Brasil e do exterior na apresentação das mais modernas estratégias, ferramentas e práticas de sucesso na busca pela excelência na educação. Um dos pontos altos da programação foi a Sessão Internacional, realizada logo no primeiro dia, em que o professor Ciro Rodrigues de Figueiredo, presidente da Associação A Natureza do Ensino e diretor-geral do Friburgo, foi um dos palestrantes.

Com o tema “Gestão por Resultados”, esta edição do Geduc foi uma das melhores em termos de conteúdo e de participantes, com a presença de profissionais destacados no cenário educacional do Brasil e do mundo, diversas empresas patrocinadoras e expositoras e jornalistas especializados da mídia impressa e eletrônica. Entre eles, a especialista em liderança no setor educacional na Inglaterra, Alma Harris, da University of London, que falou sobre “Liderança e mudança em instituições e sistemas de educação”; o decano da Faculdade de Educação da Pontifícia Universidad Católica de Chile, com “Os desafios em desenvolver bons professores”; o educador norte-americano Mark Weston, estrategista de educação da Dell Global, que abordou “Como a tecnologia pode beneficiar a aprendizagem”; e o também educador e sócio-fundador da Asociación para el Desarrollo de la Creatividad, da Espanha, Francisco Menchén Bellón, que tratou da “Criatividade: arte de reinventar a escola”.

Cada uma dessas conferências teve como contrapartida uma outra, em que especialistas brasileiros apresentaram o pensamento nacional sobre o mesmo tema. O professor Ciro Figueiredo, palestrante no tema “Criatividade: arte de reinventar a escola”, iniciou sua apresentação com o poema “Reinvenção”, de Cecília Meireles e apontou quatro fatores que normalmente estão ausentes na educação moderna, mas são essenciais a um plano de ensino dinâmico e que estimule a criatividade: a palavra como ato criador, o desejo de querer mais, o repertório da leitura, e a ousadia. “O professor precisa destes quatro e quem está à frente de uma instituição de ensina deve apoiar e dar condições para que os tenha. Também é fundamental repensar o papel do aluno nesse novo momento”, declarou o dirigente do Friburgo.

Ainda participaram do Geduc pelo Friburgo, José Carlos Martins, Rosimari Ussifati, Rosana Alves Moreira e Vera Márcia Barreto. Elas estiveram presentes em workshops que discutiram temas como os desafios atuais na direção e coordenação na dinâmica escolar, processos de avaliação e mediação de conflitos escolares. Além de apresentar a experiência do Friburgo, o Geduc também se transformou numa excelente oportunidade de garimpar novas experiências que poderão se transformar em inovações e melhorias nas diversas áreas de gestão do colégio. E apesar de se tratar de um congresso sobre gestão escolar, quem tem a lucrar, no final, são mesmo os alunos.