You are currently browsing the tag archive for the ‘crônicas’ tag.

O nome do evento surgiu em 1992 para batizar um evento que tinha a literatura como carro chefe. A “Liverdade – uma estação de livros” apresentava projetos envolvendo o conceito de livro/verdade. Com o tempo, o evento também passou a abordar os projetos interdisciplinares e passou a se chamar apenas “Liverdade”. Este ano, voltando a origem inicial, o evento voltou a representar a área da Comunicação e Expressão, com foco na palavra.

Por todos os lados, textos e histórias eram contados. Cada sala de aula foi cuidadosamente preparada para as apresentações.
No Ensino Fundamental I os alunos trataram os seguintes assuntos:

– 2º ano – Contos de Encantamento: “Releitura de João e Maria”. A sala, decorada com doces e muitas cores, apresentava os textos baseados no conto de fadas escritos pelas próprias crianças.

– 3º ano – Lá vem história… Com figurinos elaborados os alunos representaram conhecidas fábulas para uma plateia de familiares e convidados.

– 4º ano – Contos Árabes – a sala foi transformada em um verdadeiro cenário das Mil e Uma Noites e foram expostos textos dos alunos onde cada um criou um diferente final para a história de Sherazade.  A turma também apresentou um lindo trabalho sobre Cordel, um dos mais tradicionais gêneros de literatura popular.

– 5º ano – Diversidade Literária – apresentação de textos sobre contos etiológicos  e muitos poemas tomaram conta da sala.

No Fundamental II:

– 6º ano – Quem é o cego? – os visitantes viveram uma experiência inusitada inspirada no conto de Alcântara Machado, “Apólogo Brasileiro sem Véu de Alegoria”. Todos dentro de trem, vendados, escutaram a narração do conto e com diferentes finais produzidos pelos alunos. Logo após, realizaram um debate sobre o comportamento humano.

– 7º ano – Investigando Poetas Brasileiros – os alunos apresentaram a biografia dos principais poetas do Brasil, com direito a declamação de poesias.  Entre eles: Vinícius de Moraes, Manuel Bandeira, José Paulo Paes, Mário de Andrade, Cecília Meireles e Cora Coralina.

– 8º ano – Capitães de Areia – Todo o trabalho realizado depois da leitura do livro do Jorge Amado foi colocado em murais. Textos e cartazes questionadores sobre os problemas dos menores abandonados foram apresentados.

– 9º ano – Nordeste em Revista – alunos apresentam trabalho especial inspirados nos centenários de dois nordestinos muito importantes na cultura do Brasil: o escritor Jorge Amado e o compositor Luiz Gonzaga.

– 1º ano EM – centenário de Jorge Amado – Além da apresentação dos trabalhos e de uma encenação teatral inspirada em personagens de Jorge Amado, o grupo também montou uma instalação chamada “O Céu da Bahia”, representando o sincretismo, com desenhos e figuras dos santos da igreja católica e os respectivos orixás. Destaque para os desenhos elaborados pelo aluno Luca, do 1ºB.

– 2º ano EM – centenário de Nelson Rodrigues – O Anjo Pornográfico recebeu uma homenagem especial com encenação da peça “Vestido de Noiva”, que revolucionou o teatro brasileiro. Os alunos, caracterizados, apresentavam os diferentes atos e explicavam cada passagem. No mural da classe o grande questionamento: moralista ou pornográfico? Para Rafael, Nelson rompeu com os padrões estabelecidos pela sociedade, por isso recebeu tantas críticas. A ruptura dos padrões pode ser vista na Caixa Proibida, uma caixa fechada e escura onde frases fortes do autor, fotos e muitas palavras só podiam ser vistas pelos visitantes com a ajuda de uma lanterna.

Expressão Oral – As turmas de 6º e 7º anos tiveram seus programas de rádios, elaborados durantes as aulas de Expressão Oral, disponíveis para audição no Laboratório de Informática. Os mais variados gêneros musicais, com informações importantes de trânsito, previsão do tempo e notícias. Audiência nota 10!

Línguas Estrangeiras – E como Línguas foi o tema central do evento, Inglês e Espanhol não poderiam ficar de fora. Em umas das salas foi feita uma ambientação de uma cafeteria, onde as pessoas podiam apreciar – além de um gostoso cafezinho – um bate papo usando apenas as línguas estrangeiras.

Teatro – A peça do 9º ano, “Eles amaram, amaram, amaram…” foi reapresentada para comprovar um dos melhores resultados do projeto de Teatro no Colégio Friburgo. Textos difíceis, com linguagem densa e extremamente emocionante, inspirados nas obras de Shakespeare, Alexandre Dumas, Olavo Bilac, Vinícius de Moraes, Menotti Del Picchia, e até mesmo Cazuza. Um espetáculo apaixonante!

Educação de Jovem e Adultos – utilizando o tema da UNESCO – Ano internacional das Cooperativas – os alunos da Educação de Adultos capricharam nos trabalhos que foram apresentados. Cada um contou um pouco da sua história e falou-se muito em sustentabilidade abordando o artesanato do nordeste, região da maioria dos alunos. Em uma montagem fotográfica divertida, os rostos dos alunos foram colocados em corpos de super-heróis e heroínas, representando a grande força de vontade que têm em aprender mesmo depois de um dia repleto de trabalho. Exemplos de guerreiros!

Graduação de Capoeira – A cerimônia de troca de faixas dos alunos do Período Ampliado ocorreu logo no início do evento, contando com pais, familiares e muitos convidados para assistir as apresentações no palco do teatro. Parabéns a todos!

Clique aqui e veja a galeria de fotos da Liverdade.

Anúncios

Trabalhar com o gênero literário das crônicas é parte do projeto de Língua Portuguesa para os alunos do 5º ano. Gustavo, hoje aluno do 8º, descobriu as crônicas quando estava no 5º ano e teve grande destaque em sua turma. Por esta razão, a professora Eliane Vasconcelos, responsável pelas aulas de Português do 5º ano, o convidou para conversar e contar um pouco da sua experiência para as turmas.

Algumas crônicas elaboradas por ele acabaram fazendo parte do material utilizado nas aulas. Durante o encontro Gustavo fez a leitura da sua crônica “Esquecido” e respondeu a algumas perguntas.

Uma das maiores curiosidades da turma era saber qual o autor preferido do Gustavo. E ele contou ter escolhido Luis Fernando Veríssimo como referência. As turmas do 5º ano também aproveitaram para perguntar como Gustavo iniciava seus textos. “Minhas crônicas eram baseadas sempre no meu cotidiano. O que acontecia comigo acabava indo parar nas minhas produções”, explicou  o jovem escritor.

Na opinião da orgulhosa professora que acompanhou o momento da descoberta, Gustavo deveria se dedicar as crônicas. “Além de escrever muito bem, ele tem excelentes ideias e é muito criativo. Precisava aproveitar todo esse potencial e não deixar este dom se perder”, disse Eliane.

Leia uma das crônicas que faz muito sucesso entre os alunos:

“Esquecido”
Gustavo Siqueira

Todo mundo já esqueceu algo em algum momento da vida, mas aquele homem era fora do normal, esquecia tudo!

Teve uma vez em que ele causou a maior confusão no restaurante procurando seu aparelho ortodôntico e adivinha onde estava? Na própria boca!

Também teve a vez que ele pagou o produto e não pegou, a vez que ele pediu para a empregada fazer o bolo do aniversário do filho (logo de manhã) e esqueceu para que era o bolo: comeu-o! Tomou banho, esqueceu de colocar a roupa e foi para uma festa (nu). Esqueceu seu próprio aniversário e recusou os presentes. Comeu um sanduíche e esqueceu-se de colocar o recheio. Ligou o fogão e se esqueceu de colocar a panela.

E o pior, sempre que ele se esquece de algo, alguém lhe pergunta:
– Você é muito esquecido?
E ele responde:
– Que eu me lembre, não!

Arquivos

setembro 2018
S T Q Q S S D
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: