You are currently browsing the tag archive for the ‘Marcos Arilho’ tag.

Auditorio03O último projeto do trimestre – nas aulas de Expressão Oral – para os alunos do 6º e 7º ano foi a realização, montagem, roteiro e apresentação de um programa de auditório.

Depois de serem divididos em grupos por meio de sorteio, os alunos escolheram o tema do seu programa.  A criatividade foi grande. Surgiram ideias para programa de culinária, musical, infantil, gincana cultural, e línguas, entre outros. “Dentro da programação de 15 minutos, os alunos necessariamente tinham que dar um nome ao programa e elaborar alguns Auditorio02quadros, como dica cultural e entrevista”, explica o professor Marcos Arilho, responsável pelas aulas.

A proposta do programa foi apresentada, avaliada e debatida entre o grupo, o professor e a turma. Na sequência os grupos desenvolveram os roteiros e deram início aos preparativos para a data de estreia.

Anúncios

Os alunos do 8º ano demonstraram no palco do Teatro Grande Otelo/Friburgo, na noite de 18/10, muito empenho e dedicação na apresentação da peça “Toca e Fuga”. A história, repleta de estranhos personagens, misturou terror e comédia e foi muito aplaudida neste ensaio aberto. A peça volta a ser exibida no sábado, às 10h30, durante a mostra Articulando. Vale a pena assistir!

Este projeto foi desenvolvido durante o ano nas aulas de Teatro, onde os próprios alunos estudaram e criaram a dramaturgia. Personagens, caracterização, falas, diálogos, figurinos a até mesmo ideias para o cenário. Tudo pensado e criado pelos alunos com a orientação do professor Marcos Arilho. “Depois de definido o roteiro, os alunos pensaram na história, descreveram seus personagens e escreveram as falas. É um trabalho de artes cênicas muito rico. E eu fiquei muito feliz e orgulhoso com o resultado!”, disse o professor.

Durante a peça, a plateia que lotou o teatro pode perceber em cada cena, detalhes muito bem ensaiados e também os divertidos improvisos da turma.

Clique aqui e veja algumas fotos.

Marcos Arilho, professor de Teatro, teve mais uma vez seu texto selecionado na terceira edição do Concurso Literário Valeu Professor!

O concurso é destinado a todos os professores da rede Municipal de Ensino de São Paulo, recebeu 112 trabalhos e selecionou 21 contos e 25 poesias.

Na edição de 2011, Marcos teve sua poesia escolhida entre as publicadas e desta vez, o livro “Semremetente.com” traz um conto de sua autoria.

A festa de lançamento do livro aconteceu na Galeria Presentes Maia, com um grande número de convidados.
Parabéns, professor artista!

Clique aqui e leia o conto “Sábado e Intuição Feminina”.

Neste final de agosto conseguimos flagrar os alunos do 8º ano muito entretidos nas aulas de Teatro. Isso porque a turma está neste momento criando a dramaturgia da peça.

Intitulada de “Tocata e Fuga” a peça conta com personagens criados pelos próprios alunos sob a orientação do professor Marcos Arilho. “Depois de criar o roteiro, este é um momento muito especial. Cada aluno pensa nas características do seu personagem e escreve suas falas”, explica o professor.

A peça será apresentada ao público no mês de novembro. Aguardem!

Veja as fotos deste momento.

Os alunos dos 6º e 7º anos estão desenvolvendo, neste trimestre, um projeto de programas de rádio durante as aulas de Expressão Oral, com o professor Marcos Arilho.

“Primeiramente os alunos elaboraram os roteiros, que deveriam conter três chamadas de horário, previsão do tempo, situação do trânsito e promoções intercaladas com músicas no estilo da rádio”, explicou o professor.

Além de divertido, esse projeto fez com que os alunos trabalhassem com a criatividade para desenvolver o roteiro e escolher o estilo e slogan da rádio. Uma delas, com estilo sertanejo, foi chamada de “Rádio Chapéu de Palha – aquela que não sai da sua cabeça!”. A oralidade e a desenvoltura para falar em público também foram aprimoradas.

Os deferentes grupos fizeram as gravações na frente dos colegas de classe e logo depois puderam escutar o resultado, traçando análises e críticas construtivas.

Uma atividade que deu o que falar!

Veja abaixo um mix de alguns programas. A programação completa será apresentada durante a Liverdade, no mês de Novembro.

Os alunos do 9º ano, que optaram por cursar teatro durante o ano letivo, apresentaram uma difícil e importante peça teatral.

Com a supervisão e coordenação do professor Marcos Arilho, a turma apresentou a “A Megera Domada”, de William Shakespeare. A peça escrita em 1596, pelo mestre da dramaturgia mundial, se tornou popular, pois trata com muito humor os direitos da mulher e as críticas ao machismo.

Para encenar esta comédia de costumes e comportamento, os alunos capricharam no figurino e demonstraram muita satisfação e alegria em poder apresentar o desenvolvimento do trabalho realizado durante o ano letivo para pais e convidados.

Os papéis principais de Petrucchio, Catarina – a megera – e sua irmã Bianca, foram feitos com revezamento de alunos, tornando ainda mais interessante as diferentes características dos personagens. Logo após a peça o professor Marcos contou sobre o desenvolvimento deste projeto ao longo do ano.

Clique e veja as fotos da peça.

As turmas do 5º ano, dentro do projeto de Língua Portuguesa, já tiveram contato com três biografias diferentes do poeta e escritor, José Paulo Paes. Depois de ler e verificar os estilos de escrita os próprios alunos se preparam para também escrever uma biografia de um dos mais importantes poetas brasileiros.

Para enriquecer este trabalho, a viúva de José Paulo, conhecida como “Tia Dora”, já que é tia de aluno do Friburgo, esteve no colégio para contar detalhes da vida do poeta. Os alunos prepararam algumas perguntas para complementar as informações que já tinham. O professor de Teatro, Marcos Arilho intermediou o encontro.

Tia Dora contou sobre o trabalho de José Paulo como escritor, tradutor, ensaísta e poeta, e muitas histórias vividas e divididas com ele nos 46 anos de casamento. Leia abaixo as repostas  de Tia Dora para alguns questionamentos dos alunos e conheça também um pouco mais da vida deste grande poeta.

O início – José Paulo foi assistir uma apresentação de balé da companhia que Dora fazia parte e os dois se apaixonaram. “Foi mesmo amor a primeira vista”.

Aos 26 anos José Paulo foi diagnosticado com uma grave doença evolutiva. Pouco saia de casa e tinha um mundo todo dele voltado para os livros e poesias. Sua casa vivia cheia de amigos como Jorge Amado, Zélia Gattai e Monteiro Lobato. Dora estudou sobre a doença e aprendeu diferentes técnicas de massagens e exercícios para poder ajudá-lo. A previsão médica era que ele viveria uns 5 ou 6 anos e ele conseguiu sobreviver por mais 30 anos. “Ele nunca questionou o que aconteceu com ele. Aceitou a doença e sua situação de maneira muito corajosa.”

Nas horas vagas, o passatempo preferido de José Paulo Paes era fazer traduções de poemas. “Quando viajávamos para outro país, ele comprava a antologia dos principais poetas, um dicionário, uma gramática e começava a traduzir. Era autodidata e aprendeu nove idiomas. Ganhou um prêmio na Grécia, A Cruz de Ouro, que é dado pelo povo, por ter feito a primeira tradução de um poema grego diretamente para o português”.

Como não havia televisão ou outra distração tecnológica, desde pequeno José Paulo gostava de ler. Por sua paixão pelos livros seu talento com as palavras se tornou mais forte. A inspiração vinha de qualquer coisa. Escreveu um poema sobre os óculos, onde perguntava se quem enxergava era ele ou os óculos. Tudo era motivo para escrever.

“Muitas crianças frequentavam a nossa casa e gostavam de brincar com as palavras com José Paulo. A palavra era muito importante para ele. Um dia sugeri que ele reunisse todas as brincadeiras e trocadilhos em um livro em forma de poesia”. Assim começou o seu trabalho literário para as crianças.

José Paulo era muito tímido, um homem bom, tranqüilo e sempre disposto a ajudar os outros. A vida dele eram os livros, palavras e escritores. “Ele escrevia artigos para jornais e sempre preferia elogiar a criticar um trabalho. Chegavam cartas para ele com poemas de jovens escritores pedindo a sua análise. Quando ele achava que o rapaz tinha talento escrevia sobre ele os artigos para jornais. Ele era muito generoso.”

José Paulo dedicou 13 livros de sua obra para a companheira Dora, que foi muito aplaudida pela turma do 5º ano. “Para nós do Friburgo é um grande privilégio e muita sorte ter a Tia Dora por perto”, disse o professor Marcos Arilho, agradecendo a presença em mais uma atividade do colégio.

Tia Dora voltará no Friburgo como convidada para assistir ao Sarau de Poesias do 5º ano que acontece no início de outubro.

Clique aqui e veja as fotos do encontro.

Aulas especiais de Expressão Oral, para alunos de 6º e 7º anos, dão ênfase para a realização de debates.

Durante as aulas, os alunos se dividem em grupos e trazem os mais diversos temas. Usando como mote assuntos propostos pelos grupos ou notícias veiculadas em revistas e jornais, os alunos discutem posições e ampliam sua visão sobre os temas debatidos. Cada grupo traz a notícia e um mediador, escolhido por eles, organiza o debate.

Os assuntos escolhidos são os mais variados como, por exemplo, se o Brasil está preparado para sediar uma Copa do Mundo, a venda de armas de brinquedo, acidentes em parques de diversões, comidas gostosas x saudáveis, e até mesmo notícias sobre bullying. Sobre este último tema, um grupo do 6ºB debateu o lançamento de um livro com piadas sobre os chamados “nerds”. O grande questionamento foi se publicações como esta não podem promover o bullying, discriminação e preconceito. A conclusão a que chegaram é que este tipo de assunto deve ser tratado com muito cuidado.

Nos debates, cada aluno desempenha uma função, defendendo sua opinião, seguindo as regras tradicionais com réplicas e tréplicas, sempre sob a orientação de um aluno-mediador.

“Estas aulas estão sendo muito produtivas e apresentando excelentes resultados. O objetivo é fazer com que cada aluno saiba mostrar sua opinião com uma postura ideal, respeitando as diferentes opiniões”, explica o professor Marcos Arilho.

teatrofriburgoAtendendo a diversos pedidos: vem aí novos grupos de teatro do Friburgo!

A partir de abril novos grupos de teatro serão formados. As aulas, ministradas pelo professor Marcos Arilho, terão uma hora e meia de duração e tem o objetivo de proporcionar momentos de relaxamento, trabalhos de postura corporal e vocal, criação artística, desinibição, sem esquecer o divertimento, é claro.

Serão quatro grupos em diferentes horários: para alunos de 6º e 7º anos que darão continuidade a atividades teatrais realizadas em anos anteriores as aulas serão às terças-feiras das 14h30 às 16h; Grupo de Elenco formado por alunos de 9º ano ao Ensino Médio visando ao aprofundamento da técnica e experiências teatrais sempre às quintas-feiras das 17 às 18h30; Grupo de Pais e Grupo de Funcionários com data e horários definidos de acordo com as inscrições realizadas.

Valor mensal: R$ 50,00

Venha para o Teatro! Faça a sua inscrição no CA.

Arquivos

agosto 2018
S T Q Q S S D
« nov    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: